[Tiago Motta] Roda: Eu também já recriei

Uma das discussões mais quentes do momento, e também uma das mais antigas, é sobre a mania que nós desenvolvedores temos de reinventar a roda. Eu mesmo já reinventei diversas vezes e hoje olho para trás e vejo quanto tempo poderia ter poupado ao usar alguma ferramenta já pronta, ou apenas ter adaptado uma que não se encaixava perfeitamente aos meus requisitos.

Há claro excessões, em que seu requisito é tão mínimo que reimplementar uma solução é mais rápido do que aprender uma já existente no mercado. Como foi o caso de um sistema que estávamos desenvolvendo em PHP e precisávamos de um framework apenas para separar a lógica da renderização de templates por tema. Validamos rapidamente diversos frameworks MVC e percebemos que era mais fácil criar em meia hora a seguinte classe:

class Renderizador {    function Renderizador($tema=null) {     $this->_dir = dirname(__FILE__) . "/templates/" . $this->tema;    }    public function put($nome,$obj) {     $this->$nome = $obj;    }    public function show($template) {     include(  $this->_dir . "/" . $template . ".php");    }}

A utilização dela era mais simples ainda. No exemplo abaixo as variáveis inseridas no renderizador ficam disponiveis para o template listagem.php através de $this, que nada mais é do que um arquivo php comum.

$renderizador = new Renderizador('cinza');$renderizador->put('lista',[1,2,3,4]);$renderizador->show('listagem');

Simples, sem precisar aprender nenhum framework ou linguagem de marcação nova. Em duas horas o time já estava trabalhando com a lógica separada da apresentação. Contudo essa é a exceção.

Em geral já recriei diversas rodas desnecessariamente desperdiçando muito tempo. Framework de mapeamento objeto relacional, CMS, blog e até mesmo o TimerTask do Java são alguns dos exemplos. Esse último me rendeu uma longa discussão com o Phillip Calçado na época em que ele trabalhava aqui. Felizmente ele foi persistente em me fazer desistir daquela implementação.

De qualquer forma, o importante é a lição aprendida. Hoje tento usar ao máximo ferramentas já disponíveis, e quando alguma não me atende perfeitamente, ao invés de começá-la do zero eu a altero e contribuo, como foi o caso de uma recente alteração que precisei fazer no fakeweb.

Outros membros da equipe também já vem de longe com esta mesma filosofia e estão constantemente contribuindo como Guilherme Cirne ao contribuir com o WillPaginate, o Anselmo também contribuindo com o Fakeweb e o Bruno Carvalho contribuindo com o TralhaController e o ExceptionNotifier.

O importante é aproveitar aquilo que a comunidade já lhe oferece pronto e testado. Economiza tempo seu, e do próximo desenvolvedor, que dará manutenção a algo que é padrão, com muita discussão em fóruns e muitas soluções documentadas.