[Guilherme Cirne] Priorização de Histórias

Nos métodos ágeis, o Cliente ou Product Owner deve priorizar as histórias que serão desenvolvidas de forma a maximizar o Return On Investment (ROI).

Vamos supor dois cenários de projeto diferentes. Num, o cliente estipula uma data limite para o release do projeto mas não podemos prever quais histórias estarão prontas até lá. No outro, o cliente define o conjunto mínimo de histórias necessário para o release mas não temos como saber quando elas estarão prontas.

No primeiro cenário é bem claro qual a vantagem em priorizar as histórias. Quando chegar a data limite para o release, o time terá desenvolvido as histórias que agregam o maior valor para o cliente. Ficará de fora aquilo que é menos importante.

No segundo cenário poderia se argumentar que a priorização não é importante. Como todas as histórias serão desenvolvidas de qualquer maneira, tanto faz a ordem. Mas isso não é verdade. A priorização nesse cenário é tão importante quanto no anterior.

Em primeiro lugar, a decisão de só fazer o release quando o conjunto de histórias estiver pronto pode mudar. Por exemplo, pode surgir um novo projeto, mais importante, e se decidir por fazer o release com o que estiver pronto. Nesse caso, é importante que o que estiver pronto seja o que agrega mais valor.

Além disso, mesmo que a estratégia inicial seja mantida e o produto só seja lançado quando o conjunto de histórias estiver todo pronto, a priorização é importante para manter o foco no problema que se quer resolver com o produto. Isso ajuda a definir claramente para todos os envolvidos qual a visão para o produto.