[Bruno Mentges de Carvalho] Negativismo produtivo

Quando era criança e queria algo, lá pelos meus bons 3 aninhos de idade, eu abria o berro. Chorava, batia pé, derrubava coisas, reclamava até encher o saco de todo mundo e conseguir o que queria. Tudo aquilo que fazia parte das minhas vontades e que não era atendida, era motivo de reclamação e choro, ensurdecedor. Parece que naturalmente, quando criança, aprendemos a perturbar pra conseguir o que queremos.Ao ficar um pouco mais velho, aprendi a fina arte do negativismo. Ao invés de chorar, dava mil opiniões negativas das coisas que não queria fazer, e olhava de cara feia para aquele presente de natal (meias e cuecas) que com certeza alguém com 9 anos de idade não gostaria de ganhar.

Na adolescencia o caos toma conta. Tudo é ruim exceto as suas opiniões, a família já não parece tão perfeita como parecia, e as máscaras caem. Se algo não sai como quer, já viu né… estresse total. Aos pais que passam por essa fase: parabéns.

O ponto que quero chegar é: Aprendemos desde cedo a ser negativos e criticar tudo e todos. Algumas pessoas amadurecem e deixam essa característica de lado, apreciando mais a vida. Outras continuam sendo negativas com tudo e todos.

Só que isso pode ser muito produtivo. Talvez muito mais produtivo do que qualquer opinião positiva. Um exemplo disso está nos comentários do meu post sobre o novo player do Globo Vídeos.

Segue alguns trechos dos comentários abaixo:

“Parabens!!!!(ironico) Com esta mudanca eu nao posso mais assistir os meus videos em tela cheia. Um passo para tras de vcs. Vcs deveriam ter deixado as duas opcoes e agora como faco para assistir meus videos em tela cheia ? … p.s: estou indignado” - Cristiano P. de Carvalho

“Eu sou assinate da Globo Vídeos e fiquei extremamente insatisfeito com essa mudança … Além de o serviço do Globo Vídeos estar lento ao extremo algum ‘gênio’ retirou a opção de ‘tela cheia’ …” - Douglas SVH

Eu particularmente gosto de críticas pois demonstram duas coisas: 1. A pessoa realmente se importa com o que está falando. 2. Faz com que eu me aproxime das reais necessidades dos usuários só com o fato de ouvir essas críticas.

Eu não estou falando que devemos criticar tudo e aceitar todo tipo de crítica, ainda mais as infundadas. Porém, é importante ouvi-las e avaliar se o que a pessoa está dizendo tem valor.

O mau hábito está em criticar sem conhecer. Obviamente a funcionalidade ‘tela cheia’, que foi o motivo dessas reclamações, está nos planos e deve ser lançada em breve. Haviam vários motivos técnicos e de negócio para que essa mudança ocorresse e nós demos um duro danado para fazer ela acontecer e ficar disponível com o mínimo aceitável de funcionalidades.

Minha dica é: Se você tem alguma crítica sobre algo, primeiro verifique se a crítica não pode ser dada em forma de sugestão. Sugerir algo é muito melhor que criticar, e você faz amigos. Uma pessoa que sempre critica as coisas geralmente é evitada.

E cá entre nós, para um mês de desenvolvimento, fizemos um puta de um belo trabalho ;)